Docentes da Uepb farão dia de paralisação por salário e respeito à autonomia

Os professores da Universidade Estadual da Paraíba (Uepb) paralisarão suas atividades no dia 4 de abril, para cobrar do governo do estado a reposição salarial de 26,42% e respeito à autonomia da instituição. A decisão foi tomada em assembleia geral da categoria realizada nessa quinta-feira (22), no Campus de Campina Grande.

Na assembleia, a diretoria da Associação dos Docentes da Uepb (Aduepb – Seção Sindical do ANDES-SN) apresentou um relato detalhado e contextualizado da campanha salarial 2018, iniciada em janeiro, momento da data base dos servidores estaduais, até agora. Demonstrou que foram feitas várias tentativas de abertura negociação com o governo estadual, mas que até agora não resultaram em nenhum encontro.

Diante da falta de diálogo, os docentes decidiram pelo dia de paralisação, em 4 de abril, como forma de pressionar o governo e também dialogar com a sociedade sobre a situação da Uepb. Até a data da paralisação, a Aduepb SSind. realizará uma série de atividades de mobilização nos oito campi da instituição.

Substitutos
Durante a assembleia, a diretoria da Seção Sindical também repassou informes sobre a audiência que deveria acontecer na Promotoria da Educação de Campina Grande, para tratar do excessivo número de professores substitutos existentes na universidade. À audiência compareceram apenas as representações do movimento docente. O deputado estadual Anísio Maia, justificou ausência, e a Reitoria da universidade não participou e não justificou sua ausência. A audiência foi remarcada para o dia 16 de abril. Atualmente, a instituição conta com 420 professores substitutos.

*Com edição do ANDES-SN

 

Fonte: Aduepb SSind.